Lesões Musculares

A lesão muscular não é privilégio dos atletas nas competições. Pode acontecer com qualquer pessoa, em qualquer lugar, durante a realização de tarefas rotineiras. A distensão muscular ocorre quando um músculo ou o tendão que se prende ao osso é submetido a um esforço que rompe algumas ou muitas fibras musculares e os vasos sanguíneos que as irrigam, dando origem a um hematoma acompanhado de inflamação local.

Causas

O risco de sofrer distensões musculares aumenta nas seguintes situações:

a) Falta de condicionamento físico e do emprego da técnica adequada para a realização de cada tipo de exercício;

b) Falta de aquecimento antes da prática dos exercícios;

c) Cansaço extremo;

d) Excesso de peso corpóreo.

Sintomas

Dor, hematoma (mancha roxa), edema (inchaço), dificuldade para movimentar o músculo lesado são os sintomas típicos das lesões musculares. Quanto mais intensos, maior a gravidade do quadro. Quando há rutura completa das fibras e o rompimento dos vasos sanguíneos, surge um grande hematoma no local que fica muito inchado. No que se refere à dor, nas distensões agudas, ela pode vir acompanhada de pontadas e dificuldade de movimentação do músculo comprometido. Já nas distensões crônicas costuma ser mais fraca e se manifestar quando os movimentos que causaram a distensão são repetidos.

Tratamento

A Fisioterapia na fase inicial (aguda), consiste na utilização de equipamentos e técnicas que aceleram o processo cicatricial da lesão e manutenção da elasticidade muscular, em seguida (após 06 dias de lesão) inicia-se um Treinamento isométrico (ie. contração muscular em que o comprimento do músculo se mantém constante e a tensão muda) pode ser iniciado sem o uso de pesos e posteriormente com o acréscimo deles. Especial atenção deve ser tomada para garantir que todos os exercícios isométricos sejam realizados sem dor. Em seguida evolui para Treinamento isotônico (ie. contração muscular em que o tamanho do músculo muda e a tensão se mantém) pode ser iniciado quando o treino isométrico for realizado sem dor com cargas resistidas.

Sobre o tempo apropriado de retorno ao treino específico para o esporte, a decisão pode ser baseada em duas medidas: a habilidade de alongar o músculo lesionado tanto quanto o lado contralateral sadio, e ausência da dor no músculo lesionado em movimentos básicos.

Este artigo foi relevante para você?

Nossos fisioterapeutas estão prontos para tirar as suas dúvidas, use o Whatsapp para perguntar o que quiser sobre o seu diagnóstico.

Clique acima para abrir o Whatsapp agora!

Compartilhe com seus amigos:

Comentários